Programação da 30ª Bienal – 18 a 30 de setembro

Dias 18, 19, 20, 21, 22, 25, 26, 27, 28 e 29 às 10h e às 15h

Em seu trabalho desenvolvido para a 30ª Bienal, o artista argentino Leandro Tartaglia elaborou uma viagem em dois atos que parte do Pavilhão da Bienal. Cada trecho de viagem dura aproximadamente 20 minutos e é acompanhado por um áudio. No meio da viagem, o participante sai do carro em frente à Capela Morumbi, espaço que integra uma instalação sonora da artista Maryanne Amacher.

Duração total da viagem: 1 hora

Distribuição de senhas no local 1h antes do evento

Entrada gratuita
Local: Pavilhão da Bienal – Saída

Dias 18, 19, 20, 21, 22, 23, 25, 26, 27, 28, 29 e 30 às 14 e às 15h30

Em Looking At Listening (2011/2012) os artistas Ei Arakawa e Sergei Tcherepnin criaram um ambiente onde os visitantes são convidados a explorar a escuta ao manipular dispositivos na obras com a assistência de educadores. Alto-falantes colocados atrás de painéis de metal produzem sons que, quando ativados, invadem a obra com ondas sonoras.

Local: Casa Modernista
Endereço: Rua Santa Cruz, 325 – Vila Mariana
Informações: 55 11 5576 7600 ou contato@bienal.org.br

Dias 18, 20, 22, 23, 25, 27, 29, 30 – às 16h

Dias 19, 21, 26, 28 – às 19h

A série Dance Constructions (1961) da artista e coreógrafa americana Simone Forti é baseada na improvisação e no acaso. Em colaboração com bailarinos e artistas da cidade de São Paulo três obras serão ativadas na Bienal – Huddle, Slant Board e Hangars (todos de 1961).

Local: Pavilhão da Bienal – Simone Forti

Dia 23, 25, 26, 27, 28, 29 e 30 – a partir das 9h00

A dupla Mobile Radio convida rádio-artistas de todo o mundo para fazerem parte de semanas especiais de transmissão em São Paulo – produzindo, assim, uma atmosfera envolvente de diferentes estilos ao longo das 14 semanas de transmissão. O convidado esta semana é Jörg Köppl.

O evento acontece ao longo do dia

Local: Pavilhão da Bienal – Mobile Radio BSP

 

Dias 19 e 26 – às 19h

Dias 23 e 30 – às 16

Music Sideways é uma peça musical escrita sob a forma de um cânone clássico. Um cânone é uma composição polifônica em que as vozes imitam a linha melódica cantada por uma primeira voz, entrando cada voz, uma após a outra, uma retomando o que a outra acabou de dizer, enquanto a primeira continua o seu caminho. A ligação entre esta forma sistemática bastante antiga de escrever música e estratégias modernistas de sistemas de geração é implícita, tanto como é a estrutura cíclica em que ela resulta; as três vozes estão na mesma linha melódica, iniciado com Três diferentes pontos no tempo, assim, com três começos e sem fim definido. O espetáculo vai acontecer em diferentes espaços da Bienal, sem aviso prévio. Os três cantores simplesmente se encontram formando um triângulo e cantam o cânone por três minutos em diferentes momentos.

Local: Pavilhão da Bienal – Instalação de Athanasios Argianas e outros espaços no Pavilhão

 

Dias 23 e 30 – às 11h

Narração de histórias, apresentações musicais e brincadeiras.

Lotação: 40 pessoas
Entrada gratuita
Local: Ateliê Educativo – Pavilhão Bienal

Dias 22 e 29 – às 15h

Aos sábados serão convidados artistas que oferecerão oficinas aos visitantes da mostra nos Ateliês do Educativo Bienal. Nos quatro primeiros encontros, Giuliano Tierno e Ângela Castelo Branco promovem o Ateliê Literário Móvel.

Lotação: 40 pessoas
Entrada gratuita
Local: Ateliê Educativo – Pavilhão Bienal

Dias 23 e 30 – às 15h

Um laboratório de leituras das obras da exposição será oferecido aos visitantes da mostra pela equipe de coordenação do educativo.

Lotação: 40 pessoas
Entrada gratuita
Local: Ateliê Educativo – Pavilhão Bienal

Dias 22 e 29 – às 11h

Aos sábados pela manhã as crianças serão convidadas a conhecer e se divertir pelo universo da poesia.

Lotação: 40 pessoas
Entrada gratuita
Local: Ateliê Educativo – Pavilhão Bienal

 

Dias 19 e 26 – às 20h

Baseados nos conceitos e artistas apresentados em encontros de formação e no Material Educativo da 30ª Bienal – A iminência das poéticas, professores e educadores sociais apresentaram ações desenvolvidas em sala de aula.

Lotação: 40 pessoas
Entrada gratuita
Local: Ateliê Educativo – Pavilhão Bienal

 

Dia 20 – às 20h

Markus Popp é um dos mais renomados produtores de música contemporânea do mundo. Os legendários primeiros álbuns de Markus Popp, também conhecido como Oval, causarem choque na cena eletrônica do final dos anos 1990. Introduzindo uma produção estética digital única e nova. Com um instinto inegável para o agradavelmente irritante, o drástico e o sonhador, Popp antecipou o “glitch”, o “clicks & cuts”, inspirando e provocando uma geração inteira de músicos até hoje. Depois de um longo hiato, Oval está de volta, mudando o jogo novamente com um estilo novo, impactante “hiperreal” e nada menos do que 150 faixas. Esse evento conta com a parceria cultural do MIS – Museu da Imagem e do Som e Goethe-Institut.

Lotação: 173 pessoas
Distribuição de senhas no local 1h antes do evento
Entrada gratuita
Local: MIS – AUDITÓRIO MIS 

 

Dia 22 – às 17h

Angie Keefer é escritora, artista, editora, engenheira amadora e, ocasionalmente, bibliotecária. Como prelúdio do encontro Práticas da auto-representação por meio da publicação, que acontece dia 23, a artista, junto a um mágico, apresenta uma performance baseada no relato descrito no site.

Lotação: 50 pessoas
Distribuição de senhas no local 1h antes do evento
Entrada gratuita.
Local: b_arco

 

Dia 22 – às 12h

Apresentação por Iuri Pereira, Luis Pérez-Oramas e André Severo da coleção de livros da 30ª Bienal publicada pela Editora Hedra, São Paulo, em parceria com A iminência das poéticas: Amores e outras imagens, de Filóstrato (300 a.C.); A arte de birlibirloque (1930) e A decadência do analfabetismo (1974), de José Bergamín; Frontão (1995), de Pascal Quignard; Ninfas (2007), de Giorgio Agamben, e Os vínculos (1589-91), de Giorgano Bruno.

Entrada gratuita
Local: Pavilhão da Bienal – CAFÉ

 

Dia 19 – às 20h

A palestra, promovida pela Sala de Leitura, esclarecerá a posição de ex-timidade com uma análise de Heidegger e da poetisa russa Marina Tsevataieva e a posição de intimidade através de uma exposição do Esferas vol.1 de Peter Sloterdijk.

Lotação: 280 pessoas
Inscrições realizadas por meio do link: http://bit.ly/SkFMtp
Entrada gratuita
Local: Pavilhão da Bienal – Auditório do Lounge Bienal

Dia 28 – às 20h

Encontros entre artistas e professores para conversa sobre a vida e a arte contemporânea.

Lotação: 40 pessoas
Entrada gratuita
Local: Ateliê Educativo – Pavilhão Bienal

 

Dia 21 – às 20h

Quinzenalmente, o Educativo convidará artistas para conversar com os jovens sobre arte e a vida contemporânea.

Lotação: 40 pessoas
Entrada gratuita
Local: Ateliê Educativo – Pavilhão Bienal

Dia 23 – às 15h

Simpósio que reúne editores e designers gráficos europeus, norte-americanos e brasileiros para uma conversa sobre possibilidades e ideias nos campos da edição e design gráfico. Será tema a apresentação e distribuição de livros tanto em espaços físicos, como livrarias, quanto pela internet: quais as políticas de edição dos diferentes editores? Quais as mudanças no design gráfico nos dias da comunicação eletrônica? Qual a função de uma livraria hoje?

Lotação: 280 pessoas
Distribuição de senhas no local 1h antes do evento
Entrada gratuita
Local: Pavilhão da Bienal – Auditório do Lounge Bienal

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s