Brasileiros são destaque em leilão da Christie’s

Imagem: 

“O Casamento” (1995), de Beatriz Milhazes. Acrílico sobre tela, 121,9 x 124,8 cm

Os artistas brasileiros estão em alta na semana de leilões em Nova York, que enfoca a arte latino americana.

Na última terça-feira, dia 19, a Christie’s realizou seu leilão Latin American Art. A tela “O Casamento” (1995), de Beatriz Milhazes, foi a segunda mais cara da noite, vendida por US$ 1,025 milhão. “Women reaching for the Moon” (1946), do mexicano Rufino Tamayo, foi a mais cara do dia, arrematada por US$ 1,445 milhão.

Entre os quatro artistas vivos que bateram seus recordes individuais de venda, estão dois brasileiros: Abraham Palatnik e Tomie Ohtake. A tela “sequência Visual S-51” (1960’s) de Platnik foi vendida por US$ 785 mil, quase sete vezes mais do que o preço estimado (entre US$ 100 e US$ 150). Já o quadro “Untitled” (1979) de Tomie Ohtake alcançou US$ 81,250 (com estimativa anterior entre US$ 40 e US$ 60 mil).

Outro artista brasileiro que alcançou valor considerável foi Sérgio Camargo, com a obra “Relevo nº285” (1970), arrematada por US$ 749 mil.

O leilão foi considerado um sucesso e alcançou US$ 14,5 milhões, com 85% das obras vendidas, confirmando a grande demanda pela arte moderna e contemporânea latino-americana.

Com informações da Christie’s, Latin American Art e Yahoo Notícias

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s