Tomie Ohtake explora a monocromia em exposição com obras inéditas no Rio de Janeiro

Sem título, 2014. Acrílica sobre tela, 100 x 100 cm

A centenária Tomie Ohtake não para de produzir e se reinventa. Nesta exposição, na Nara Roesler de Ipanema, a nipo-brasileira mostra sua produção recente, explorando a monocromia através de novas propostas, com obras inéditas.

A partir de pinceladas aparentemente caóticas, porém muito bem planejadas, Tomie Ohtake imprime subjetividade e sutileza aos seus trabalhos. Essa é a razão pela qual a artista é conhecida em todo o país como expressão máxima da abstração informal.

Tomie surpreende o olhar. Segundo Paulo Myiada, em seu texto para a mostra, “encontramos, por exemplo, uma tela quadrada, toda preenchida por texturas feitas com massa pigmentada, dentro da qual enxergamos uma forma arredondada, mais ou menos quadrada, inclinada na composição. Viramos um pouco para o lado e olhamos de novo para a tela, agora para enxergar um volume comprido mais ou menos oval, inclinado do canto direito para o canto esquerdo da tela. Então, um passo atrás, mais um desvio de olhar, e não reconhecemos mais nenhuma forma proeminente (…)”.

A exposição fica em cartaz até o dia 22 de novembro.

 Confira outras imagens da exposição:

 

Anúncios
Sem categoria

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s