Instagram em foco: #Kandinsky #CCBB

Na série de posts “Via Instagram”, selecionamos uma #hashtag que destaque os assuntos do momento no cenário internacional das artes.

Hoje, as escolhidas são #Kandinsky e #CCBBSP. Depois de passar por Brasília, Rio de Janeiro e Belo Horizonte, a mostra “Kandinsky: Tudo Começa Num Ponto” chega ao CCBB de São Paulo para encerrar a sua itinerância. A exposição explora a trajetória do artista precursor do abstracionismo, reunindo 153 obras e objetos de Wassily Kandinsky, seus contemporâneos e de artistas que o influenciaram. Com entrada gratuita, a mostra fica em cartaz até 28 de setembro.

Confira as imagens:

Continuar lendo

Neste domingo, Circuito Cultural Rio Ônibus oferece 11 atrações com entrada e transporte gratuitos

O Museu de Arte do Rio é uma das paradas do Rio Ônibus

O Circuito Cultural Rio Ônibus – Rio 450, em comemoração aos 450 anos do Rio de Janeiro,  levará cariocas e turistas aos principais museus do centro da cidade no próximo domingo, 12 de julho. O projeto vai levar os interessados em ônibus com ar condicionado para as seguintes instituições: MAR (Museu de Arte do Rio), CCBB (Centro Cultural Banco do Brasil), Museu Nacional de Belas Artes, MHN (Museu Histórico Nacional), Espaço Meu Porto Maravilha, IPN (Instituto Pretos Novos), Casa França Brasil, Palácio Tiradentes, Museu Naval, Antigo Palácio da Justiça e ao Theatro Municipal.

Uma ótima oportunidade para visitarem no Museu Histórico Nacional as exposições temporárias “Tatuagens urbanas e o imaginário popular”, “Noturnos” e “Adeus Perimetral”, as duas últimas integrantes do FotoRio.

Os visitantes poderão embarcar e desembarcar em qualquer ponto do roteiro, permanecendo por quanto tempo desejarem em cada atração, que neste dia terão entradas gratuitas para suas principais exposições. Não é preciso inscrição prévia: o evento é aberto a todos.

Os ônibus farão o circuito parando em pontos que estarão sinalizados com placas com a identidade visual do evento, no período entre 10h e 17h.

Mosaico Touch of Class: proibição do uso de bastões de selfie em museus; Maurizio Catellan vendido por £ 425 mil, Reis Magos de Rubens expostos juntos novamente, e mais…

Toda semana, a Touch of Class publica um apanhado das notícias que circularam pelo mundo das artes. Mantenha-se informado!

Untitled (1999) de Maurizio Cattelan, vendida pela Sotheby’s de Londres por £ 425 mil

Bastões de selfie banidos dos principais museus do mundo: instituições célebres como a National Gallery de Londres e o Palacio de Versalhes de Paris proibiram o uso do instrumento. Esta é uma tendência mundial, que objetiva proteger o patrimônio de instituições e museus contra possíveis acidentes causados pelos bastões.

Escultura de Maurizio Cattelan vendida por £ 425 mil: a obra sem título de 1999 é uma enorme escultura em granito preto, de 220 x 300 x 60 cm, se assemelha a um epitáfio ou um memorial. Nela, Cattelan gravou todas as derrotas da seleção de futebol da Inglaterra entre 1874 e 1998. Com estimativa inicial de preço entre £400 e £600 mil, a escultura foi vendida por £425 mil durante um leilão na Sotheby’s, em Londres. O artista italiano Maurizio Cattelan é conhecido por suas obras satíricas e controversas.

CCBB terá educadores para animar as filas: Depois de fenômenos de bilheteria como as mostras de Ron Mueck e do “Castelo Rá-Tim-Bum”, a retrospectiva de Picasso no Centro Cultural Banco do Brasil promete ser o primeiro blockbuster deste ano. São esperadas mais de 500 mil pessoas para o evento. Por conta das esperadas filas, o CCBB escalou uma equipe de 20 pessoas para organizar a entrada e propor atividades educativas e distribuição de textos sobre a vida de Picasso. Outros espaços paulistanos, como o MIS, o Tomie Ohtake e a Pinacoteca já vêm se adaptando às megaexposições, ampliando o número de bilheterias e vendendo ingressos antecipados que dão acesso com hora marcada.

Separados desde 1881, ‘Três Reis Magos’ voltam a ser expostos juntos: depois de terem sido separados em um leilão há mais de um século, os retratos dos três Reis Magos pintados pelo artista Peter Paul Rubens serão expostos novamente juntos. A mostra acontecerá na Galeria Nacional de Arte de Washington entre 22 de março e 5 de julho. Os três quadros, foram pintados em 1618; Melchior pertence ao próprio museu, enquanto Baltasar pertence ao Museu Plantin-Moretus d’Anvers, na Bélgica, e Gaspar ao Museu de Belas Artes de Ponce, em Porto Rico. Esta será uma ocasião única para ver as três telas juntas novamente.

Sotheby’s lança leilões em tempo real no eBay: a gigante do varejo online lançou uma seção em seu site dedicada a leilões em tempo real da Sotheby’s. Fotografias modernas e contemporâneas de artistas como Man Ray, Paul Strand e László Moholy-Nagy estão entre as obras do primeiro leilão, que será realizado no dia 1º de abril. Todos os leilões da Sotheby’s de Nova York, exceto suas grandes vendas bianuais de Maio e Novembro, serão transmitidos pelo eBay, permitindo que 155 milhões de usuários tenham acesso às licitações. Há planos de expandir a iniciativa para outras sedes da casa de leilões.

Quer ficar por dentro de todas as notícias do mundo das artes? Assine grátis a nossa e-magazine e receba direto no seu e-mail!

Folha de S. Paulo destaca cinco exposições da cidade de São Paulo para ficar de olho em 2015

Grande mostra do mestre do abstracionismo Wassily Kandinsky estará no CCBB-SP

Os repórteres do caderno Ilustrada, da Folha de S. Paulo, elegeram cinco destaques de cada área de cultura para 2015. Confira os selecionados na categoria das Artes Visuais:

Marina Abramovic, no SESC Pompeia / SESC Belenzinho
A performer sérvia acaba de sair de cartaz em Londres, com uma ação carregada de drama. São Paulo será sua próxima parada
De 10 de março a 10 de maio

Joan Miró, no Instituto Tomie Ohtake
Depois de receber Yayoi Kusama e Salvador Dali, o centro cultural planeja sua próxima mostra blockbuster, com mais de cem obras do surrealista espanhol
a partir de 20 de maio

Piero Manzoni, no MAM
Um dos nomes mais polêmicos do século XX, o italiano terá sua primeira grande retrospectiva no Brasil
De 7 de abril a 31 de junho

Wassily Kandinsky, no CCBB
Mestre da arte abstrata, o russo terá sua maior mostra já realizada no país. Depois de percorrer Brasília e Rio de Janeiro, a mostra passa por São Paulo e encerra a itinerância em Belo Horizonte
18 de abril e 29 de junho

Frida Kahlo, no Instituto Tomie Ohtake
O segundo semestre chega acompanhado dos quadros da controversa artista mexicana Frida Kahlo.
Segundo semestre de 2015 (datas a confirmar)

Confira na íntegra, no site da Folha de S. Paulo 

Pela primeira vez na América Latina, exposição de Kandinsky abre em Brasília

A exposição “Kandinsky: tudo começa num ponto” reúne cerca de 150 peças, entre obras, fotos, livros, objetos e cartas do artista. O acervo que compõe a mostra tem como base a coleção do Museu Estatal Russo de São Petersburgo, enriquecido com obras de mais sete museus da Rússia e coleções procedentes da Alemanha, Áustria, Inglaterra e França.

Em cartaz no CCBB de Brasília, a mostra está dividida em cinco blocos: Kandinsky e as raízes de sua obra em relação com a cultura popular e o folclore russo; Kandinsky e o universo espiritual do xamanismo no Norte da Rússia; Kandinsky na Alemanha e as experiências no grupo Der Blaue Reiter, vida em Murnau; Diálogo entre música e pintura: a amizade entre Kandinsky e Schonberg; Caminhos abertos pela abstração: Kandinsky e seus contemporâneos.

Esta é a primeira vez que uma exposição dedicada ao artista acontece na América Latina. Depois de permanecer em cartaz até o dia 12 de janeiro. “Kandinsky: Tudo Começa Num Ponto” passará pelo Rio de Janeiro, Belo Horizonte e São Paulo.

Com informações do Guia UOL, CCBB, G1 e R7

CCBB exibe obras de Picasso, Warhol e Basquiat na mostra “Visões da Coleção Ludwig”

Obra de Basquiat presente na exposição “Visões na Coleção Ludwig”, em cartaz até 21 de abril no CCBB-SP

A exposição apresenta 70 obras provenientes da Coleção Ludwig, sediada no Museu Estatal Russo de São Petersburgo. A mostra conta com obras-primas da arte pop, do neoexpressionismo alemão, do fotorrealismo e outros movimentos internacionais de arte a partir dos anos 1960 até hoje.

Entre os artistas apresentados estão Pablo Picasso, Andy Warhol, Robert Rauschenberg, Roy Lichtenstein, Jeff Koons, Jean-Michel Basquiat, Joseph Beuys, Gerhardt Richter, Anselm Kiefer, George Baselitz, entre outros.

As obras fazem parte da coleção particular de Peter Ludwig (1925-1996), empresário alemão que acumulou durante sua vida uma enorme quantidade de obras de arte contemporâneas. Ludwig é um dos patronos das artes em seu país e o dono da maior coleção particular de Picasso do mundo.

Com informações do CCBB e UOL

Aviões de Cai Guo-Qiang já decoram o centro de São Paulo para a exposição “Da Vincis do Povo”

Quem passa pelas ruas da Sé, no centro de São Paulo, se depara com aviões, helicópteros, submarinos e outros objetos surrealistas suspensos do chinês Cai Guo-Qiang, entre o Centro Cultural Banco do Brasil e o Prédio Histórico dos Correios.

Chamada Da Vincis do Povo, a exposição do artista chinês traz, além destas intervençoes, 14 instalações de grande porte, que incluem desenhos feitos de pólvora e invenções ambiciosas criadas por camponeses do país asiático. A mostra, que já passou por Brasília, fica em cartaz entre 20 de abril e 23 de junho.

No dia da abertura da expo, às 15h30 no CCBB, Cai Guo-Qiang apresentará uma palestra com vagas limitadas. Nos sábados e domingos, também no CCBB, acontecem workshops voltados para crianças onde será possível que elas criem robôs, aviões, submarinos e disco-voadores.

Da Vincis do Povo – CCBB-SP e Prédio Histórico dos Correios
De 20 de abril a 23 de junho. Entrada gratuita

Com informações do site do Banco do Brasil, Portal Terra e Soma

“O Mundo Mágico de Escher” chega à São Paulo

Escher

Depois de Brasília e Rio de Janeiro, o Centro Cultural Banco do Brasil traz para São Paulo a exposição interativa “O Mundo Mágico de Escher”, para comemorar os 10 anos de atuação do CCBB-SP. Trata-se da mais completa exposição já realizada no Brasil dedicada ao artista gráfico holandês Maurits Cornelis Escher (1898 – 1972). A mostra reúne 95 obras, entre gravuras originais e desenhos, incluindo todos os trabalhos mais conhecidos do artista e suas obras mais enigmáticas.

O acervo da coleção do Haags Gemeentemuseum, que mantém o Museu Escher, na cidade de Den Haag, na Holanda – ocupará todo o prédio do CCBB-SP, alternando com experiências interativas que exemplificam os princípios aplicados nas obras e de intervenções óticas. A abertura para convidados acontece no dia 18 de abril e para o público em geral a partir do dia 19.

A exposição permitirá que o público passe por uma série de experiências que desvendam os efeitos óticos e de espelhamento que Escher utilizava em seus trabalhos, tais como: olhar por uma janela de uma casa e ver tudo em ordem e, em seguida, ver tudo flutuando por outra janela; ou ainda assistir um filme em 3D que possibilitará um divertido passeio por dentro das obras do artista gráfico. A expografia apresentará animações de algumas de suas gravuras.

Reunir tantos trabalhos do artista não foi fácil e, provavelmente, essa será a única oportunidade de apreciar tantas obras reunidas fora do museu. “As obras do Escher são muito raras e muito procuradas para exposições. Só existem três coleções no mundo. As gravuras são muito frágeis e o Haags Gemeentemuseum, que emprestou as obras originais, depois desta exposição, não poderá exibi-las por mais de quatro anos”, ressalta o curador da mostra coordenada pela Art Unlimited, Pieter Tjabbes.

Clique aqui e confira a galeria de imagens desta exposição

Brasil integra ranking internacional de exposições e museus mais visitados

A revista britânica The Art Newspaper divulgou na semana passada o resultado de ranking anual elaborado pela publicação sobre os museus e exposições mais visitados do mundo. A lista traz museus e exposições de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Brasília entre aqueles que atraíram maiores públicos em 2010. Esta é a primeira vez que o Brasil participa da pesquisa, que no país foi coordenada pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/Ministério da Cultura).

Com um público total de 535 mil visitantes, a 29ª Bienal de São Paulo, realizada entre os dias 19 de setembro e 12 de dezembro, figura no ranking como a 12ª exposição mais visitada em todo o mundo no ano passado.

As exposições Islã (445.598 visitantes), Regina Silveira – Linha de Sombra (477.106) e Rebecca Horn (313.756), todas organizadas pelo Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) do Rio de Janeiro, vêm logo na sequência. O Mundo Mágico de Escher, do CCBB Brasília, e Expedição Langsdorff, do CCBB São Paulo, também aparecem no ranking entre as 100 mostras com maior público.

O Brasil também é citado como detentor de cinco dos museus de arte mais visitados do mundo: o CCBB do Rio de Janeiro figura em 14º lugar na lista, que inclui ainda as unidades de Brasília e São Paulo, além do Museu de Arte de São Paulo (MASP) e da Pinacoteca do Estado de São Paulo.

Há ainda menções a mostras brasileiras nos rankings temáticos divulgados pela revista, que citam exposições organizadas pelo Museu Imperial e Museu Histórico Nacional (do RJ, ambos integrantes do Ibram), Museu de Arte Moderna (SP), Museu de Artes e Ofícios (MG) e Instituto Itaú Cultural (SP).

A publicação, considerada uma das principais fontes internacionais de informação sobre arte, destaca que esta é a primeira vez que mostras brasileiras integram o ranking.

Leia mais:

Museu Histórico Nacional também tem exposições ranqueadas

Mostra do Museu Imperial é destacada em ranking de exposições

Fonte: Ibram