Primeiro trabalho interativo de Banksy critica a violência policial contra refugiados

Um novo mural de Banksy surgiu neste final de semana em frente à embaixada francesa em Londres. O stencil critica o uso de gás lacrimogêneo pela polícia francesa no campo de refugiados em Calais conhecido como “Jungle”.

Inspirada no cartaz icônico do musical Les Miserables, a imagem mostra uma jovem garota, chorosa, sendo envolvida por um gás que sai de uma lata, logo abaixo. Um QR Code ao lado do mural leva a um vídeo onde a polícia francesa dispersa parte do acampamento em janeiro deste ano. Este é o primeiro trabalho interativo de Banksy.

De acordo com o jornal The Guardian, o vídeo de sete minutos mostra evidências de que a polícia francesa fez uso do gás lacrimogênio, além de balas de borracha e granadas de efeito moral, em uma tentativa de dispersar os refugiados depois de a área ter sido considerada insegura. A polícia nega veementemente o uso destes recursos.

Uma imagem da pintura apareceu no site do artista, confirmando a autoria do trabalho.

Com informações do The Guardian, Artnet e site do artista

Brasileira Erika Verzutti em individual na Alison Jacques, em Londres

A galeria Alison Jacques exibe em Londres, pela primeira vez, a individual da artista Erika Verzutti com seus trabalhos mais recentes.

Flutuando entre a materialidade e a ausência, entre as estruturas sociais e as estruturas formais, a artista vê as esculturas como algo que pode existir facilmente tanto nos espaços públicos e privados quanto nas telas dos celulares ou incorporadas nos gestos humanos.

As obras de Verzutti são ao mesmo tempo pintura e escultura, desafiando noções preconcebidas de ambas as práticas. Enquanto muitas obras da exposição incidem especificamente sobre a forma humana, o interesse do artista também está na forma como a cor interage com essas formas.

“Erika Verzutti: Two Eyes Two Mounths” fica em exposição até 17 de dezembro.

Vídeo: maior retrospectiva de Calder em cartaz na Tate Modern

Com “Performing Sculpture”, a Tate Modern de Londres apresenta a maior exposição de Alexander Calder já vista no Reino Unido. Calder foi um dos artistas mais inovadores do século 20 e o pioneiro da escultura cinética.

São cerca de 100 trabalhos do artista, em uma mostra que retrata como Calder criou esculturas a partir de objetos estáticos. A exposição traz ainda retratos de Calder criados por outros artistas, incluindo Miróe Fernand Léger; uma seleção de paineis, como o Red Panel e o White Panel; mobiles motorizados como Black Frame e A Universe; esculturas animadas apenas pelo movimento do ar; mobiles sonoros e o maior de todos os mobiles de Calder: Black Widow.

Alexander Calder: Performing Sculpture permanece na Tate Modern até 3 de abril de 2016.

Via Vernissage TV

Instagram em foco: #AiWeiwei

Na série de posts “Instagram em foco”, selecionamos uma #hashtag que destaque os assuntos do momento no cenário internacional das artes.

Hoje, a escolhida é #AiWeiwei. A Royal Academy de Londres está exibindo uma retrospectiva do artista chinês Ai Weiwei. Com curadoria em colaboração com Ai Weiwei, a mostra traz algumas das suas obras mais importantes, criadas entre o momento em que o artista retornou à China vindo dos EUA, em 1993, até os dias atuais.

Alguns trabalhos inéditos foram criados especificamente para as galerias e pátio da RA. Entre eles, está uma série de instalações de grande escala, assim bem como obras criadas a partir de mármore e aço até chá, vidro ou bicicletas.

Com sua ousadia típica, as obras de Weiwei exploram uma infinidade de temas desafiantes, com base na sua própria experiência como comentador da liberdade criativa, da censura e dos direitos humanos, bem como examinam a arte e a sociedade chinesa contemporânea.

Confira as imagens:

🍂 #RA #AiWeiWei 🙌 Beautiful day in London with @henrykitcher 👊💥

A post shared by = SANG WOO KIM = (@sangwo0) on

Continuar lendo

Escultura monumental de Ai Weiwei integra-se ao projeto Sculpture in the City, em Londres

A obra, última a se juntar ao Sculpture in the City deste ano, será instalada no icônico edifício Gherkin

Vista parcial de Forever (2014), de Ai Weiwei

Uma imponente escultura feita a partir de bicicletas empilhadas está se dirigindo para o icônico prédio Gherkin em Londres. A instalação “Forever” (2014) permanece em exposição entre 4 e 13 de setembro, como parte da 5ª edição da Sculpture in the City, exposição anual de vanguarda que ocupa os arredores de Square Mile em Londres.

“Forever” é um conjunto gigantesco de quadros de bicicletas em aço inoxidável, que o artista configurou em camadas geometricamente empilhadas e fundidas, criando uma única estrutura que ecoa as camadas e complexidades das pessoas e da sociedade chinesa, ao mesmo tempo em que reflete a pressa e a agitação da cidade de Londres.

A instalação antecede a abertura da retrospectiva de Ai Weiwei na Royal Academy, prevista para o dia 19 de setembro. Ela é a última das 14 esculturas assinadas por artistas internacionais a se juntar ao Sculpture in the City, que inclui ainda trabalhos de Damien Hirst, Sigalit Landau, Bruce Beasley, Ekkehard Altenburger e Tomoaki Suzuki, entre outros.

Com informações do Blouin Artinfo e Observer

Event Horizont, projeto de Antony Gormley, ocupa Hong Kong a partir de novembro

Event Horizon durante sua exibição em São Paulo

O internacionalmente aclamado projeto de arte pública do artista britânico chega em novembro a Hong Kong. Exibido inicialmente em Londres, em 2007, Event Horizont já esteve em Roterdã, Nova York, São Paulo e Rio de Janeiro.

Ao todo, 31 estátuas de ferro e fibra de vidro em tamanho natural serão colocadas em pontos diversos, como topos de prédios. Estas intervenções invariavelmente capturam o olhar da multidão, forçando uma pausa nas rotinas apressadas para admirar as interrupções inesperadas no familiar skyline urbano.

Escultura “observa” o Madison Square Park durante a permanência do projeto em Nova York

A partir de setembro serão divulgados os locais exatos da instalação das obras, mas já se sabe que os edifícios públicos mais emblemáticos da cidade estão na lista.

Event Horizon também é um projeto de educação e sensibilização voltado a professores, estudantes e ao público em geral. Uma série de palestras, seminários e workshops de desenvolvimento para professores estarão disponíveis durante a sua permanência em Hong Kong.

Event Horizon, Londres

Com informações de FAD Magazine, South China Morning Post e The Art Newspaper

Tornabuoni Art vai inaugurar seu sexto espaço com uma mostra de Lucio Fontana

Lucio Fontana’s Concetto spaziale, Attese, 1964, preço estimado em € 4m

Enquanto os preços da arte italiana do pós-guerra continuam a quebrar recordes na Europa, a Tornabuoni Art está prestes a abrir uma galeria na capital do Reino Unido. A previsão é que a galeria seja inaugurada em outubro, uma semana antes dos leilões de arte italiana começarem.

Segundo Ursula Casamonti, diretora da nova galeria, “Londres era uma escolha óbvia de expansão”. A primeira exposição (entre 8/10 a 5/12) contará com mais de 40 obras de Lucio Fontana, incluindo a rara “L’Inferno”, de 1956. Esta será a primeira exposição individual do artista italiano em Londres em mais de uma década.

As obras de Fontana têm sido valorizadas acentuadamente ao longo dos últimos anos. Seu recorde em leilões é de € 19 milhões, alcançado em novembro de 2013 por uma de suas pinturas Concetto Spaziale. Vários trabalhos que serão expostos na abertura da Tornabuoni Art estão com preços acima de € 5 milhões.

Exposições individuais de Alighiero Boetti, Arnaldo Pomodoro, Francesca Pasquali e Luca Pignatelli também estão sendo organizados para a nova galeria de Londres. Uma mostra coletiva de mestres italianos das décadas de 1950 e 1960 também está nos planos.

Roberto Casamonti inaugurou a Tornabuoni Art em Florença em 1981 e depois abriu novas galerias em Milão, Portofino, Fort dei Marmi e Paris. Agora, sua filha Ursula vai tomar conta da galeria em Mayfair.

Instagram em foco: #SculptureInTheCity

Na série de posts “Via Instagram”, selecionamos uma #hashtag que destaque os assuntos do momento no cenário internacional das artes.

Hoje, a escolhida é #SculptureInTheCity. Pelo quinto ano, o projeto Sculpture in the City retorna durante o verão londrino, ocupando a Square Mile e seus arredores com uma seleção de 15 obras de arte contemporânea, de artistas como Damien Hirst, Sigalit Landau, Ai Weiwei e Bruce Beasley. As obras do projeto permanecem em exposição até maio do ano que vem.

Confira as imagens:

This #sculptureinthecity plays music when you walk by #art #sculpture #londonlife #musicalart

A post shared by Melissa B (@melissabbbb) on

Continuar lendo

E-magazine #274 – Frieze | Lina Bo Bardi

– Frieze transforma Londres no centro de arte contemporânea mundial durante próxima semana;
– No ano de seu centenário, Lina Bo Bardi é homenageada com nove mostras no Brasil e exterior;

E mais: notícias da semana, agenda de exposições no Brasil e no Mundo, calendário de feiras internacionais e leilões de arte, além da seção “Em cartaz”, com as principais mostras em cartaz. Para ler na íntegra, clique aqui.

Ainda não recebe gratuitamente a nossa e-magazine? Então assine: http://www.touchofclass.com.br/cadastro.html

Asian Art in London 2013 já tem data marcada

Tigela da Dinastia Ming, entre 1450-57, China, com 14.5 cm de diâmetro

Ao longo dos últimos 16 anos, o Asian Art in London tornou-se um dos mais prestigiados eventos do calendário internacional de arte. Este ano o evento reunirá mais de 50 dos principais representantes de arte asiática, além das grandes casas de leilão, proporcionando aos visitantes a oportunidade de adquirir exemplares das mais refinadas peças disponíveis no mercado. Estarão presentes obras desde o Oriente Médio ao Extremo Oriente, passando pela Índia e Sudeste Asiático, variando desde a antiguidade até a arte contemporânea.

Entre os dias 31 de outubro e 9 de novembro, Londres receberá visitantes vindos das mais diversas partes do mundo, atraídos pela oportunidade de ver de perto e comprar estes trabalhos excepcionais. Além das vendas e dos leilões especializados neste segmento, os museus e instituições da cidade também estão se programando para oferecer exposições especiais para os admiradores da arte asiática.

Confira os principais leilões já programados:

15 de outubro
Christie’s South Kensington
Ceramics from the Personal Collection of Bernard Leach

Christie’s South Kensington
Asobi: Ingenious Creativity

4 de Novembro
Bonhams Knightsbridge
Asian Art

5 de Novembro
Christie’s
Fine Chinese Ceramics & Works of Art

6 de Novembro
Sotheby’s
Fine Chinese Ceramics and Works of Art

8 de Novembro
Christie’s South Kensington
Chinese Ceramics, Works of Art & Textiles

Com informações do ArtDaily e Asian Art in London