Retrospectiva 2015: Os melhores novos museus do mundo

Diversas instituições já surgiram cheias de prestígio ao redor do mundo, durante o ano de 2015. Confira a seleção do The Art Newspaper com os principais destaques:

fa65e095aac1aaafd93d0a9131b0358d_a47ae5840aaf17c4163e08771ff0a5c01072x1467_quality99_o_1a4dj45bfko9c8e1fq91kd11m1ttfWhitney Museum of American Art, Nova York
Inusitadamente, os críticos foram quase unânimes nos elogios ao repaginado Whitney Museum of American Art, aberto em maio no Meatpacking District, no centro de Manhattan. O museu possui a maior galeria sem colunas de Nova York, com 1673 m².

Continuar lendo

Museu Afro Brasil celebra Dia da Consciência Negra com dois dias de programação especial

Museu Afro Brasil

Durante os dias 20 e 21 de novembro, o Museu Afro Brasil oferece uma intensa programação especial para comemorar o Dia da Consciência Negra. Exposições, lançamento de livros, apresentações musicais, contação de histórias e oficinas de culinária afro-brasileira integram as atividades organizadas pela instituição. Neste período, a entrada será gratuita.

Além da programação especial, os visitantes ainda podem conferir as exposições temporárias em andamento. Localizado no parque do Ibirapuera, o Museu Afro Brasil promove o reconhecimento, a valorização e a preservação do patrimônio cultural brasileiro, africano e afro-brasileiro.

O dia 20 de novembro foi criado em 2003 e instituído nacionalmente pela lei nº 12.519, de 10 de novembro de 2011, como Dia da Consciência Negra, em homenagem a Zumbi dos Palmares (data em que foi morto em 1695), um líder do Quilombo dos Palmares, que lutou contra a escravidão.

Durante todo o mês de novembro acontecerão visitas temáticas sob o tema “Resistir para viver: histórias e memórias” e algumas outras atividades educativas.

Confira a programação completa dos dias 20 e 21 de novembro no site do Museu.

Neste domingo, Circuito Cultural Rio Ônibus oferece 11 atrações com entrada e transporte gratuitos

O Museu de Arte do Rio é uma das paradas do Rio Ônibus

O Circuito Cultural Rio Ônibus – Rio 450, em comemoração aos 450 anos do Rio de Janeiro,  levará cariocas e turistas aos principais museus do centro da cidade no próximo domingo, 12 de julho. O projeto vai levar os interessados em ônibus com ar condicionado para as seguintes instituições: MAR (Museu de Arte do Rio), CCBB (Centro Cultural Banco do Brasil), Museu Nacional de Belas Artes, MHN (Museu Histórico Nacional), Espaço Meu Porto Maravilha, IPN (Instituto Pretos Novos), Casa França Brasil, Palácio Tiradentes, Museu Naval, Antigo Palácio da Justiça e ao Theatro Municipal.

Uma ótima oportunidade para visitarem no Museu Histórico Nacional as exposições temporárias “Tatuagens urbanas e o imaginário popular”, “Noturnos” e “Adeus Perimetral”, as duas últimas integrantes do FotoRio.

Os visitantes poderão embarcar e desembarcar em qualquer ponto do roteiro, permanecendo por quanto tempo desejarem em cada atração, que neste dia terão entradas gratuitas para suas principais exposições. Não é preciso inscrição prévia: o evento é aberto a todos.

Os ônibus farão o circuito parando em pontos que estarão sinalizados com placas com a identidade visual do evento, no período entre 10h e 17h.

7º Encontro Paulista de Museus espera mais de mil participantes em três dias de evento

Acontece entre hoje e sexta-feira (26) o 7º Encontro Paulista de Museus. O evento é um dos principais, nesta área, realizados no país e reúne dirigentes, profissionais, gestores públicos de cultura, estudantes e interessados. Mais de mil participantes devem passar pelo evento durante os seus três dias de duração.

O tema proposto para permear todas as atividades deste ano é Fórum das Comunidades. Partindo de palavras-chave como “museu (s)”, “cidade (s)”, “território (s)” e “público (s)”, o evento discutirá a relação das instituições museológicas com as comunidades em suas mais diversas facetas, bem como com as formas pelas quais os museus se apropriam ou são apropriados pelos territórios nos quais estão inseridos.

A organização do evento será diferente em relação aos anos anteriores. Pela primeira vez, a realização das mesas e painéis será descentralizada, distribuídas por diferentes auditórios de importantes equipamentos culturais e da administração pública. A abertura do Encontro, no dia 24 de junho (quarta-feira), acontecerá no auditório do Palácio dos Bandeirantes, sede do Governo paulista. No dia seguinte, as discussões serão distribuídas pelos auditórios do Museu da Imigração (MI), do Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAM-SP), do Museu Afro Brasil e da Bienal de São Paulo. O encerramento do Encontro também acontecerá no auditório da Bienal de São Paulo, no dia 26 de junho (sexta-feira).

Além das conferências e apresentações, o evento conta com o lançamento de publicações relacionadas à museologia e a apresentação de painéis digitais com ações desenvolvidas por diferentes instituições. As inscrições para o 7º Encontro Paulista de Museus pelo site estão encerradas, mas serão aceitas nos locais do evento, mediante disponibilidade de assentos nos auditórios.

Confira a programação completa desta edição.

#MuseumWeek mobiliza redes sociais do mundo todo celebrando a cultura

De 23 a 29 de março de 2015, instituições culturais e museus de todo o mundo são convidados a celebrar a cultura no Twitter. Promovida por uma dezena de gestores comunitários de museus e instituições culturais francesas em colaboração com as equipas do Twitter, a #MuseumWeek 2014 contou com a participação de 630 museus em toda a Europa. Agora, em 2015, o objetivo dar uma dimensão global a este evento dedicado à celebração dos museus e unir um público ainda mais amplo, de uma forma divertida e participativa.

A cada dia da semana, serão propostos temas que incentivam o intercâmbio online. Durante o fim de semana, incentivam a participação dos visitantes dos museus a participar do evento.

Este ano, 59 instituições brasileiras participam da #MuseumWeek, entre elas o Instituto Inhotim, o IBRAM, o Museu de Arte do Rio, a Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo, o Museu Afro Brasil, a Pinacoteca e o MAM. No total, serão mais de 2200 participantes do mundo todo.

via #MuseumWeek

Museus e instituições de arte do Brasil e do mundo para seguir no Instagram

Alguns dos mais importantes museus e instituições de arte do mundo mantém suas contas sempre atualizadas. À distância de apenas alguns toques, você tem a sua disposição os maiores – e mais deslumbrantes – acervos do mundo.

Os brasileiros seguem a tendência e mantém seu público atualizado, com fotos de exposições e outros eventos.

Segue uma lista que vale ser conferida (e seguida de perto) no Instagram:

NO BRASIL

MAM-SP
@mamoficial
mam

Pinacoteca do Estado de São Paulo
@pinacotecasp
pinacoteca

 

Museu de Arte Rio
@museudeartedorio
mar

 

 

MIS-SP
@mis_sp
mis

Instituto Tomie Ohtake
@institutotomeiohtake

Museu AfroBrasil
@museuafrobrasil

Instituto Moreira Salles
@imoreirasalles

Itau Cultural
@itaucultural

 

NO MUNDO

MoMA – Museum of Modern Art
@themuseumofmodernart

Metropolitan Museum of Art
@metmuseum

Brooklyn Museum
@brooklynmuseum

LACMA – Los Angeles County Museum of Art
@lacma

Musée du Louvre
@museelouvre

SF MoMA
@sfmoma

Guggenheim Museum
@guggenheim

New Museum
@newmuseum

Museum of Contemporary Art, Los Angeles
@mocalosangeles

Tate Gallery
@tategallery

Malba
@museomalba

British Museum
@britishmuseum

Museum of Fine Arts, Houston
@mfahouston

Smithsonian
@smithsonian

Palais de Tokyo
@palaisdetokyo

Programe-se! Confira os horários de funcionamento dos museus neste fim de ano

A exposição Le Parc Lumière – Obras cinéticas de Julio Le Parc está em exposição na Casa Daros, no Rio de Janeiro

Uma excelente alternativa para quem fica nas principais capitais brasileiras é visitar os museus e as instituições de arte. A maioria deles só fecha nos dias 24, 25, 31 e 1º de janeiro, mantendo suas atividades normais nos demais dias.

Entre eles, estão o CCBB de São Paulo, Belo Horizonte e Rio de Janeiro, Inhotim (MG), Casa Daros (RJ), MAM (RJ), Itaú Cultural (SP) e Instituto Tomie Ohtake (SP).

Funcionam com horário reduzido nos dias 24 e 31 (e fecham nos dias 25 e 1º) o CCBB de Brasília e o Museu Oscar Niemeyer. Já a Pinacoteca do Estado e Estação Pinacoteca (SP) e o MASP fecham nos dias 23, 24, 25, 30, 31 e 1º de janeiro.

Enquanto isso, a nova sede do MAC (Museu de Arte Contemporânea da USP, em São Paulo) fica  fechada entre 24 de dezembro e 2 de janeiro, para serviços de manutenção.

Antes de visitar outras instituições, confira a programação deste período. A maior parte das galerias de arte também entra em recesso, voltando às suas atividades normais a partir do dia 6 de janeiro. Vale a pena ligar antes de visitar para conferir os horários de funcionamento.

Guggenheim oferece visitas adaptadas a deficientes visuais

Seguindo o objetivo de facilitar a acessibilidade a todos os seus serviços e atividades, o Museo Guggenheim Bilbao oferece agora aos deficientes visuais um guia em áudio. Este novo recurso, que explica o projeto do Museu e do edifício, inclui também algumas das obras mais importantes do seu acervo.

A iniciativa pretende ser um serviço que permita a visita individual ou acompanhada sem necessidade de ser agendada previamente e oferece ainda um caderno impresso em alto-relevo e Braille. O novo serviço complementa as visitas guiadas para grupos com necessidades especiais que o museu oferece.

O guia em áudio começa com a explicação sobre o museu e seus arredores e continua com a descrição de alguns ícones do acervo, como as esculturas “Puppy”, de Jeff Koons e “Mamá”, de Louise Bourgeois – ambas com silhuetas táteis disponíveis.

Com informações do Masdearte e Guggenheim Bilbao

Retrospectiva de Lygia Pape no Museo Reina Sofia, Espanha

Ttéia I, de Lygia Pape, exposta na última Bienal de Veneza

A partir de amanhã, o Museu Reina Sofia recebe a exposição “Espacio Imantado”, uma retrospectiva da brasileira Lygia Pape. No total, são cerca de 200 obras, entre pinturas, xilografias, projeções, poemas e instalações da artista, considerada como um dos principais nomes da arte contemporânea no Brasil.

A mostra é a oportunidade do espectador de contemplar algumas das peças mais conhecidas de Lygia Pape, como “Tecelares” e “Livros”.Mas também poderão ser vistas algumas de suas obras menos difundidas, como “Ballets Neoconcretos” e também sua produção cinematográfica.

Mas as peças que mais chamam a atenção são as “Ttéias”, elaboradas com fios e filamentos em cor cobre, prateada e transparentes. Suas estruturas assumem variantes em função do tipo de luz e espaço. A obra esteve presente na última Bienal de Veneza.

Depois de passar por Madri, a exposição viajará para a Serpentine Gallery e depois para a Pinacoteca de São Paulo.

Lygia Pape, “Espacio Imantado”
de 25 de maio a 3 de outubro, no Museu Reina Sofia, Madri

Exposição “MAC em obras” mostra o processo de restauro de 19 peças que estarão na expo inaugural do novo prédio

Abraham Palatinik, "Aparelho Cinecromático", 1958

Abraham Palatinik, "Aparelho Cinecromático", 1958

Preparando a grande exposição do acervo que o MAC USP pretende abrir ao público em seu novo prédio, a equipe de curadores selecionou uma série de obras que reacendem a discussão sobre o papel dos museus frente às obras de arte contemporânea.

O Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo decidiu apresentar esta questão ao público da forma mais direta possível: permitindo a visita aos objetos e instalações em seus estágios de conservação e restauro. Na exposição em constante mutação o público poderá acompanhar os trabalhos e discussões da equipe do museu e artistas, cientistas, curadores e técnicos em conservação de outras instituições que vão auxiliar na solução para questões específicas de cada trabalho. Poderá, ainda, participar do debate que envolve o trabalho de colecionar, estudar, preservar e exibir a produção artística contemporânea.

Nos 19 trabalhos apresentados o público vai poder conferir, por exemplo, a discussão com a artista Anna Barros sobre a possível substituição de uma manta de látex em sua obra, a troca de resistências rompidas e a limpeza da parafina na obra de Edgar Racy, o conserto de um motor na obra de Bill Lundberg e a limpeza e a reconstituição do suporte das obras de León Ferrari, entre tantos outros procedimentos.

Assim, o Museu acredita que cumpre seu compromisso com a preservação, o estudo e a exibição dessas obras e, ao mesmo tempo, respeita a excepcionalidade de cada um dos trabalhos de arte que coleciona.

MAC em obras
até 27 de novembro,no MAC USP Ibirapuera
Pavilhão Ciccillo Matarazzo, 3º piso – Prédio da Bienal (entrada pela rampa lateral)