[HOJE] ABERTURAS | RODRIGO CUNHA & ELOÁ CARVALHO na Zipper Galeria

zipper2403

RODRIGO CUNHA | JARDIM CÉTICO
ABERTURA | HOJE, TERÇA-FEIRA, 24 DE MARÇO, DAS 19H ÀS 22H

A exposição individual de Rodrigo Cunha, Jardim Cético, será inaugurada na Zipper Galeria hoje, terça-feira, 24 de março, às 19h. O artista pesquisa a linguagem da pintura há mais de uma década. Seu trabalho se destaca pela exploração, em pequenas narrativas visuais, de figuras humanas que, em meio a objetos curiosos, habitam ambientes misteriosos, indefinidos, atemporais.

Nesta nova exposição, o artista apresenta uma nova série de trabalhos que nasceram de uma tensão entre a presença de figuras humanas e quadros de cenas e paisagens idílicas.

Refletindo sobre essa inquietude, o artista se dedica a uma constante pesquisa iconográfica sobre a inserção de temas bucólicos na pintura ocidental, com destaque para as tradicionais reuniões de pequenos grupos humanos a descansar sobre a relva. Corpos livres e nus, em um espaço predominantemente natural, reforçam o propósito da busca pela de liberdade e de uma licenciosidade carnal, em contraste com o caráter evidentemente urbano dos corpos que se deparam com essas paisagens e com o próprio percurso de Rodrigo Cunha.

Entre cidade e campo, urbano e rural, contemporâneo e tradicional, o artista compartilha com o público as possibilidades de jardins que, ainda que céticos de sua pureza, se mostram potentes no que diz respeito à sua circunscrição e recodificação de elementos visuais da história da arte.

eloa

ZIP’UP:
ELOÁ CARVALHO | PROJETOS DA MINHA ESPERA
ABERTURA | HOJE, TERÇA-FEIRA, 24 DE MARÇO, DAS 19H ÀS 22H

A temporada 2015 do projeto Zip’Up tem como segunda exposição a primeira individual da artista fluminense Eloá Carvalho em São Paulo. Depois de mostras em espaços importantes na cidade do Rio de Janeiro, como o IBEU e o Museu da República, a artista exibe uma série de pinturas e desenhos em Projetos da Minha Espera, na Zipper Galeria. Carvalho extrai de fontes variadas, como internet, arquivos e acervos, registros iconográficos que, por meio de um elaborado processo pictórico ou gráfico, geram novas contextualizações e circunstâncias. Assim, antigos visitantes de vernissages de décadas atrás podem coexistir, visualmente, com figuras que encontradas em eventos atuais. A artista também opta por um tratamento menos ostensivo, mais opaco, numa reorganização de espaço-tempo que embaralha certezas definitivas e abordagens mais estanques.

Exposições
Abertura: Terça-feira, 24 de março, das 19h às 22h
Visitação: de 25 de março a 18 de abril, 2015
Segunda a sexta das 10h às 19h
Sábados das 11h às 17h

Anúncios

ABERTURAS | DANIEL ESCOBAR & FERNANDO VELÁZQUEZ | QUARTA-FEIRA, 3/SET, 19H-22H

danils

A partir de 3 de setembro, a Zipper apresenta A Nova Promessa, individual do artista gaúcho Daniel Escobar. Com curadoria de Daniela Labra, a mostra parodia os mecanismos comerciais que inundam o imaginário das pessoas com garantias enganosas de excelência, sofisticação e felicidade imediata. Convidamos também para uma conversa/visita guiada com o artista e a curadora, a realizar-se no dia 4 de setembro, das 17h às 19h.

A Nova Promessa dá continuidade à mostra individual Seu Lugar é aqui, Seu Momento é Agora apresentada pelo artista em junho de 2014 no Santander Cultural, em Porto Alegre. A exposição partiu de uma investigação das estratégias publicitárias do mercado imobiliário para discutir a compra e venda dos desejos de consumo no mundo contemporâneo. A peça central da mostra foi a obra Anuncie Aqui, um painel outdoor de tamanho real instalado dentro da instituição, disponível como espaço de mídia e alugado mediante um contrato entre o artista e o anunciante.

Em A Nova Promessa, um novo espaço publicitário será instalado para discutir o loteamento do meio urbano, a função da galeria em tempos em que a cultura é também uma mercadoria, e o fetiche do meio artístico global por artistas jovens que a cada temporada de megaeventos de arte, como por exemplo as Bienais.

ferd

Da Serie Mindscapes #L1, after Dan Flavin, instalação multimídia interativa criada pelo artista Fernando Velázquez, é composta de uma matriz de 16 barras de neon dispostas num grid de 4m2 e quatro alto-falantes. Na instalação, um algoritmo de realidade artificial responde à presença dos visitantes e ativa o conjunto numa sequência luminosa e sonora generativa e infinita. Nesta obra o artista dá continuidade às pesquisas da série Mindscapes, que inclui vídeos, impressões digitais em plexiglass, instalações interativas, e performances audiovisuais, nas quais explora a ideia de paisagem relacionada à atividade cerebral, ao pensamento, e ao imaginário.

Zipper Galeria apresenta individuais simultâneas de Nati Canto e Camilo Meneguetti

Zipper Galeria apresenta resultado de residência em Xangai da artista Natio Canto 

A Zipper apresenta, a partir de 5 de agosto de 2014, a primeira individual da artista Nati Canto na galeria. Intitulada “A falta que nos Constitui”, a mostra tem curadoria de Denise Gadelha e é resultado de sua residência artística em Xangai.

Com a intençãode trazer para sua produção a leitura de um país cheio de incongruências, onde o papel da coletividade talha a população, ser não é verbo e ter é égide, abrigo e sustentação, a artista apresenta instalações, uma vídeo-performance e fotografias. “A exposição é um convite ao sensível, ao que merece ser olhado”, diz a artista. A falta que nos constitui cria uma atmosfera intimista, aproximando a China do Brasil, ambos países emergentes construídos sobre bases contraditórias, onde o lindo e o horrível co-habitam quase voluptuosamente.

A alternância conteúdo-forma e matéria-forma norteiam sua pesquisa de forma que movimentos de escolhas conscientes e inconscientes resultam em objetos-arte. Nesta exposição, processos de baixa qualidade e processos sofisticados são intercalados com o intuito de refletir incongruências e contradições que perpassam em muitas camadas, tanto a cultura brasileira, quanto a chinesa. As fotografias que participam da exposição são propositalmente de má resolução, impressas em papel arroz de melhor qualidade no mercado global, numa das piores gráficas locais chinesas, emolduradas por um grande artesão brasileiro. 

Camilo Meneghetti exibe desenhos viscerais na exposição “Paisagem Imaginada”

“Paisagem Imaginada” apresenta ao público paulistano desenhos viscerais criados por Camilo Meneghetti ao longo dos últimos três anos. Nessas imagens as formas – simulacros do mundo material – foram rasuradas e apagadas até se transformarem em massas, moldes disformes para serem a seguir novamente esculpidos. Assim, o artista apresenta obra e processo a um só tempo em cada um de seus desenhos.

Desenho? Quando se fala do trabalho de Camilo utiliza-se um vocabulário próprio da escultura, comentando moldes, lapidações, exclusões, oclusões e inserções. O pensamento sobre a obra torna-a híbrida, sem um suporte definitivo, porém, com seu trabalho, Camilo Meneghetti está buscando a raiz do desenho e da linha, ao tornar caótica a imagem que se espera limpa sobre o papel. Estas massas de grafite e carvão, seus desenhos, atuam como a mente humana: construindo representação e narrativa a partir de materiais e formas que anteriormente simplesmente existiam, sem sentido e sem a capacidade de narrar.

Marcelo Amorim e Garapa & Catálogo Zip’Up 2013 | Terça-Feira 19h-22h

MARCELO AMORIM | PRIMEIRA LEITURA
ABERTURA: TERÇA-FEIRA, 18 FEV, DAS 19H ÀS 22h

HOJE terça-feira dia 18 de fevereiro, das 19h as 22h, a Zipper Galeria promove a abertura da exposição Primeira Leitura, de Marcelo Amorim. Com curadoria de Paulo Gallina serão exibidos trabalhos que dão continuidade a pesquisa do artista que faz da apropriação e da prática de colecionar imagens a estrutura de sua poética.

Os desenhos e fotografias foram encontrados por Marcelo Amorim em suas constantes visitas a sebos de livros, bazares e lojas de segunda mão. Através deles, o artista levanta questões sobre as possibilidades de processamento e significação.

Abertura: Terça-feira, 18 de Fevereiro, das 19h às 22h.
De 19 de Fevereiro a 15 de Março.
Segunda a sexta das 10h às 19h.
Sábados das 11h às 17h.

GARAPA | FICÇÃO GEOGRÁFICA
ABERTURA: TERÇA-FEIRA, 18 FEV, DAS 19H ÀS 22h

O espaço Zip’Up recebe Ficção Geográfica, da Garapa. Com curadoria do Ágata, a mostra coloca em diálogo trabalhos desenvolvidos pela Garapa no ano de 2013 e que problematizam a imagem que se encontra na fronteira entre o documento e a ficção.

A Margem, Calma, Dissonante, vago e o inédito Doble Chapa, partem de fatos históricos ou culturais. Embora imbuídos de contextos concretos, ultrapassam os seus sentidos originais e alcançam um território onde a dúvida impera sobre as certezas irrompidas pelas imagens e textos.   
Resta ao observador se questionar sobre a veracidade das narrativas multimídia propostas pela Garapa e a imparcialidade que as imagens parecem ter.
 
Garapa
Fundada em 2008 pelos jornalistas e fotógrafos Leo Caobelli, Paulo Fehlauer e Rodrigo Marcondes, a Garapa tem como objetivo pensar e produzir narrativas visuais, integrando múltiplos formatos e linguagens, pensando a imagem e a linguagem documental como campos híbridos de atuação. Entre as exposições mais recentes, destaque para Calma, I FotoBienalMASP (Museu de Arte de São Paulo, 2013), A Margem (Centro Cultural São Paulo, 2012), Mulheres Centrais, Geração 00 (SESC Belenzinho, São Paulo, 2011), Morar, O Espaço que Guardamos em Nós (Museu da Imagem e do Som, São Paulo, 2011). Em 2009 e 2012, venceram o Prêmio Funarte Marc Ferrez de Fotografia e, em 2011, o III Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia.

Abertura: Terça-feira, 18 de Fevereiro, das 19h às 22h.
De 19 de Fevereiro a 15 de Março.
Segunda a sexta das 10h às 19h.
Sábados das 11h às 17h.

Galeria Zipper apresenta artistas brasileiros em Doha, no Qatar

A Zipper Galeria, em parceria com a Anima Gallery, leva a Doha, no Qatar, a primeira exposição de artistas brasileiros: Dusk to Dawn…Threads of Infinity apresenta trabalhos de Carolina Ponte e Pedro Varela. A exposição fica em cartaz até 9 de abril.

Paralelo à mostra, os artistas irão ministrar um workshop para estudantes de arte da Virginia Commonwealth University, também no Qatar, situando a própria produção no contexto da arte contemporânea brasileira.

A iniciativa da Zipper Galeria e da Anima Gallery faz parte do ano Qatar Brazil 2014, programa de intercâmbio cultural, esportivo e social entre os dois países. O Qatar Brazil 2014 acontece sob o comando da sheikha Al Mayassa Bint Hamad Al Thani, presidente do Quatar Museums Authority, eleita pela ArtReview a pessoa mais importante das Artes Plásticas em 2013.

5º Salão dos Artistas Sem Galeria Abertura: Quinta-feira, 16 de Janeiro, das 19h às 22h

Nesta quinta-feira das 19h às 22h, a Zipper Galeria recebe a 5ª edição do Salão dos Artistas Sem Galeria. Promovido pelo Mapa das Artes, serão apresentadas obras de dez artistas selecionados pelos curadores João Spinelli e Paula Braga e pelo galerista Elísio Yamada (Galeria Pilar) em duas mostras coletivas simultâneas – a outra acontece na Casa da Xiclet, abertura sexta-feira, 17 de janeiro, das 19h às 23h.

São eles: Clara Benfatti (França/SP), Flora Rebollo (SP), Zed Nesti (RJ/SP), Guilherme Callegari (SP), Sheila Ortega (SP), Marcos Akasaki (SP), Heleno Bernardi (MG/RJ), Daniel Duda (PR), Regina Cabral de Mello (EUA/RJ) e Tchelo (SP).

O Salão dos Artistas Sem Galeria tem como objetivo avaliar, exibir, documentar e divulgar a produção de artistas plásticos brasileiros que não tenham representação com qualquer galeria de arte de São Paulo. A 5ª edição do Salão dos Artistas Sem Galeria recebeu 149 inscrições de 12 estados brasileiros.

É com muito prazer que abrimos nossas portas a eles!

Quando?
Abertura: Quinta-feira, 16 de Janeiro, das 19h às 22h
Até 15 de Fevereiro de 2013
Segunda a sexta das 10h às 19h
Sábados das 11h às 17h

Onde?
Zipper Galeria
Rua Estados Unidos, 1494
Jardins – São Paulo – SP

5

Fotos de Vernissage: Rodrigo Cunha e Julia Kater – Zipper Galeria – Sábado 21/04

01 –Julia Kater e Fabio Cimino|02 –James Kudo e Alex Bertini | 03 –Estela Sokol e Josue Mattos | 04-Daniela Hometto e Lucas Cimono | 05 –Cezar Aumart e Flavio Flaks | 06 –Rodrigo Cunha e Rag | 07-Julia Kater e Mario Gioia| 08-Lucila Meirelles e Tom Val Vliet| 09-Suzana Scheinkman e Anna Bella | 10-Claire Rigby, Rodrigo Cunha e Scott Dulop

01 –Nicolas Vlavianos e Scott Dulop |02 –Myrine Vlavianos e Luciana Ceabra

Rodrigo Cunha e Julia Kater em exposição na Zipper Galeria| Aberturas – Sábado 21 de Abril das 14h às 18h

Rodrigo Cunha|O Mundo de Dentro

Sob curadoria de Josué Mattos, a exposição O Mundo de Dentro conta com 16 telas do artista catarinense que retrata personagens ociosas em ambientes de passagem. As composições, embora tenham poucos e já característicos elementos cromáticos e iconográficos, configuram-se de maneiras completamente diferentes.

Segundo Rodrigo Cunha sua obra faz referência ao mundo das sensações, à ambição de revelar o sentido oculto e profundo dos fatos, “talvez a uma vontade de reter o tempo, nesta época em que, mais do que em qualquer outra, não se premia a duração”, observa o artista. De acordo com o curador da exposição, Josué Mattos, que, para o catálogo da exposição criou um paralelo entre a obra de Rodrigo Cunha e o conto O Alienista de Machado de Assis, “a exposição trata o espaço intimista com a mesma estranheza com que nos deparamos com o improvável, o insípido ou com o desconhecido. Isso porque não fomos treinados a olhar para dentro. […] Quase nunca atentamos para o mundo de dentro, o universo que carregamos.”

Julia Kater | Lugar do Outro

Julia Kater apresentará no espaço Zip’Up trabalhos que lidam com a diversidade do fotográfico, por meio de vídeo, colagens e fotografias. A ação transformadora do homem sobre a paisagem é comentada em sua obra. Sob curadoria de Mario Gioia, serão apresentados quatro trabalhos fotográficos recém-produzidos, além do vídeo O Tempo do Branco (2011), no qual a simples inversão de orientação da câmera possibilita novas percepções da paisagem.

Quando?
Aberturas: Sábado 21 de Abril, das 14h às 18h
De 21 de Abril a 19 de Maio, 2012.
Segunda a sexta-feira das 10h às 19h
Sábado das 11h às 17h

Onde?
Zipper Galeria
Rua Estados Unidos, 1494
Jardins – São Paulo – SP

Zipper Galeria apresenta o artista Rodrigo Cunha na exposição “O mundo de dentro”

Mostra reúne 16 telas criadas pelo artista, que cria personagens e os representa em situações corriqueiras do cotidiano, em cenários casuais, utilizando cores frias

Jéssica Rose, a Dona do Coelho 2011/2012 (óleo sobre tela -140 x 132 cm)

Em 21 de abril, a Zipper Galeria apresenta a exposição “O mundo de dentro”, que reúne 16 telas criadas pelo artista Rodrigo Cunha, compostas durante um período de dois anos de criações. Na mostra, que fica em cartaz até 19 de maio, o artista evidencia obras como “Jessica Rose, a dona do coelho”, “Soprando Tuba” e “Homem com criança nos braços”.

Em “O mundo de dentro”, há uma ausência de ação das figuras representadas nas obras. A proposta do artista é que o espectador mire seu olhar para determinado ponto na pintura e que ele possa se apegar aos detalhes nas obras, como as expressões das personagens criadas pelo artista, além de suas características físicas e outros detalhes presentes no cenário em que elas figuram.

Segundo Rodrigo Cunha, “O mundo de dentro” se refere ao mundo das sensações, à vontade de revelar o sentido oculto e profundo dos fatos. “Imagino que o sentimento que predomina em quem observa um de meus quadros remeta muito mais a uma sensação do que a uma ação. Talvez a uma vontade de reter o tempo, nesta época em que, mais do que em qualquer outra, não se premia a duração”, observa o artista.

De acordo com o curador da exposição, Josué Mattos, “a exposição trata o espaço intimista com a mesma estranheza com que nos deparamos com o improvável, o insípido ou com o desconhecido. Isso porque não fomos treinados a olhar para dentro. […] Quase nunca atentamos para o mundo de dentro, o universo que carregamos”.

“O mundo de dentro”@ Zipper Galeria
Abertura: sábado, 21 de abril, das 13h às 18h
Período expositivo: de 21 de abril a 19 de maio
Curadoria: Josué Mattos
Rua Estados Unidos, 1494, São Paulo/ SP
zippergaleria.com.br
Segunda-feira a sexta-feira, das 10h às 19h/ sábado, das 11h às 17h
Grátis/ Livre

Julia Kater, projeto Zip’Up @ Zipper Galeria
Abertura: sábado, 21 de abril, das 13h às 18h
Período expositivo: de 21 de abril a 19 de maio
Curadoria: Mario Gioia
Julia Kater apresentará no espaço Zip´Up trabalhos que lidam com a diversidade do fotográfico, por meio de vídeo, colagens e fotografias, que compõem uma investigação sobre a paisagem.

 

Aberturas: Jardineiro André Feliciano & Ana Mazzei | Neste Sábado 10, 14-18h na Zipper Galeria

A Zipper Galeria abre a exposição Sob o Luar Fotográfico, de Jardineiro André Feliciano, no dia 10 de março. Para a mostra, o artista cultivou um grande jardim fotográfico, instalação que ocupa o salão expositivo com todo tipo de flores sintéticas, além de fotografias dos jardins e uma novidade diante do que já apresentou ao público: esculturas de “animais fotográficos”, como macacos, girafas e abelhas. Em cartaz até 16 de abril.

Sobre seu objetivo a partir da abertura de sua primeira exposição individual “Sob o Luar Fotográfico”, o artista acredita que será uma oportunidade de mostrar sua poesia. “Cultivo uma vontade, preparo o terreno, escrevo livros para disseminar uma ideia de arte mais vívida, mais poética, menos contemporânea, mais Florescentista. Cultivo uma natureza fotográfica, uma natureza que poeticamente nos fotografa. Ela não paralisa nenhuma imagem porque não é uma máquina. Ela não nos obriga a fazer nenhuma pose artificial porque não nos julga. Ela apenas está ali, o tempo todo, junto de nossa vida”, reflete Jardineiro.

Ana Mazzei | Ela Caminha em Direção à Fronteira Abertura – Sábado 10 de Março das 14h às 18h

No projeto Zip’Up, sob curadoria de Mario Gioia, Ana Mazzei apresenta Ela Caminha em Direção à Fronteira. A obra de Ana Mazzei tateia a solidão e o tédio característicos à nossa época. Suas pinturas de poucas cores (nesta ocasião, a artista explora o preto, que impressionantemente existe em diferentes tons) têm pequenas dimensões, que dão um caráter intimista ao trabalho exigindo a aproximação do observador.

Aberturas: Sábado 10 de Março, das 14h às 18h
De 10 de Março a 16 de Abril, 2012.
Segunda a sexta-feira das 10h às 19h
Sábado das 11h às 17h