Christie’s dedica dois dias às vendas de Arte Latino Americana

“Espelho D’Água”, de Adriana Varejão, tem preço inicial estimado entre US$ 300 e US$ 500 mil

Em meio a um crescente interesse pela arte latino-americana nos principais museus americanos e europeus, a Christie’s (Nova York, Rockefeller Plaza) oferece em dois dias lotes excepcionais de artistas que incluem Joaquín Torres-García, Matta, Fernando Botero, Rufino Tamayo, Claudio Bravo e Wifredo Lam. As obras oferecidas nas vendas dos dias 20 e 21 de novembro vão desde o período colonial ao contemporâneo, incluindo um grande número de obras importantes de alguns dos principais artistas brasileiros da atualidade.

Os principais destaques incluem uma obra ricamente colorida de Tamayo, “Tres Personajes” (1970), estimada entre US$ 1,5 e US$ 2 milhões. Outro destaque é “Composition Nord – Art Constructif” (1931), de Torres-Garcia, com valor inicial calculado entre US$ 1,5 e US$ 2 milhões. Além desta, outra pintura importante de Torres-Garcia será oferecida: “Constructif avec poisson ocre” (1929), com valor inicial entre US$ 600 e US$ 800 mil.

Na seleção de obras de artistas brasileiros, destacam-se “Espelho D’Água” (2008) de Adriana Varejão, com estimativa entre US$ 300 e US$ 500 mil; uma obra sem título de Os Gêmeos, com valor inicial entre US$ 200 e US$ 300 mil; e “A Praça” (1985), de Luiz Zerbini, com estimativa entre US$ 80 e US$ 120 mil. Obras de artistas como Di Cavalcanti, Volpi, Beatriz Milhazes, Vik Muniz, Cildo Meireles, Leda Catunda, Tunga, Antonio Dias, e Waltercio Caldas também vão a leilão.

Com informações da Christie’s e Artdaily

Anúncios

Top 250 melhores casas de leilão do mundo: América Latina

Jac Leirner, Azulzinho (1991). Papel moeda, acrílico e cabo de aço. Foto: Bolsa de Arte/Divulgação

Não é segredo que os leilões são um grande negócio. Só em 2014 as vendas de obras de arte somaram aproximadamente US$ 8 bilhões. E em maio deste ano, a Christie’s bateu o recorde de escultura mais cara já vendida em leilões, com a obra “L’Homme au doigt”, de Giacometti, arrematada por US$ 141.285.000, e também o de obra de arte mais cara, com a venda de “Les Femmes d’Alger”, de Picasso, por US$ 179.365.000.

Na edição especial da Art+Auction que já está em circulação – e publicada por segmento no portal ARTINFO – estão reunidas as 250 principais casas de leilão do mundo.

Separamos para os nossos leitores a lista com as melhores casas de leilão da América Latina. Para conferir todos os segmentos já publicados pelo ARTINFO, clique aqui.

BRASIL

Bolsa de Arte
Rio de Janeiro, desde 1971
Especialidades: fotografia, arte contemporânea e street art
Lotes notáveis: Azulzinho, 1991, de Jac Leirner, $150,000 (est. $145–210,000), no leilão de Arte Moderna e Contemporânea de abril de 2015. Physichromie 1713, 2011, de Carlos Cruz-Diez, $155,000 (est. $139–166,000) e Figura, 1972, de Emiliano di Cavalcanti, $188,000 (est. $99,000–139,000), no leilão de Arte Moderna e Contemporânea de novembro de 2014.

James Lisboa
São Paulo, desde 1986
Especialidades: arte contemporânea e clássica

Soraia Cals
Rio de Janeiro
Especialidades: arte contemporânea, arte brasileira e fotografia

ARGENTINA

Galeria Arroyo
Buenos Aires, desde 1989
Especialidades: arte clássica, arte moderna e escultura
Lotes notáveis: En la ribera (On the Shore), de Horatio Alberto Butler, $36,000; e Puerto con veleros, 1947, de Gonzalo Fonseca, $15,000, no leilão de Arte Latino-Americana e Arte Europeia de julho de 2015.

URUGUAY

Castells
Montevideo, desde 1991
Especialidades: arte moderna e contemporânea, arte uruguaia, arte decorativa, antiguidades e jóias
Lotes notáveis: Untitled, de Pablo Atchugarry, $68,000, do leilão de Arte Moderna e Contemporânea de janeiro de 2013; Composición en espiral, de José Gurvich, $85,000, do leilão de Pinturas Nacionais de novembro de 2012. Composición, de José Pedro Costigliolo, $91,000, do leilão de Arte Moderna e Contemporânea de julho de 2012.

VENEZUELA

Odalys
Caracas, Venezuela; Madrid, Spain, desde 1992
Especialidades: arte moderna e contemporânea, arte latino-americana, arte venezuelana, arte colonial, design e gravura

Convite de abertura | Bernardo Ortiz | 20 de maio — Galeria Luisa Strina

Bernardo Ortiz

Bernardo Ortiz

Galeria Luisa Strina tem o prazer de apresentar a primeira exposição individual no Brasil do artista colombiano Bernardo Ortiz.

Abertura dia 20 de maio de 19h a 22h
até 21 de junho de 2014

Enfrentando a necessidade de falar sobre seu trabalho, o artista escreve doze depoimentos. O quarto depoimento está reproduzido aqui:

“Dadas as dimensões quase apocalípticas do esquecimento na Colômbia, falar do esquecimento das coisas cotidianas parece quase superficial. Mas este esquecimento – e o fato de não se falar sobre isso, por parecer irrelevante – é também um produto da guerra. Uma sociedade que sempre está fugindo acaba esquecendo coisas no caminho. Alguém pode andar por anos pelas ruas de um bairro, vendo a mesma placa, de um hotel, de um estacionamento, e de repente um dia ela desaparece. A gente usa a mesma marca de caderno, a bicicleta de sempre, e de repente não se encontra mais. E depois de alguns anos ninguém mais lembra de que aquilo existia. Em alguns dos meus desenhos tento reproduzir uma certa qualidade anacrónica ou atemporal. Pode ser um tom de amarelo ou de verde. Uma tipografia específica. O formulário de um hotel ou as capas de cadernos que já não se encontram mais”

Leilão de arte latino-americana na Sotheby’s fatura US 26.9 milhões

“Estamos muito satisfeitos com o resultado do leilão – o segundo maior da história em vendas de arte latino-americana na casa”, disse Carmen Melián, Diretora de Arte Latino-Americana da Sotheby’s.

A Family, de Fernando Botero

A Family, de Fernando Botero

Os destaques da noite eram as obras do colombiano Fernando Botero. A obra “A family”, de 1972, alcançou o preço mais alto do leilão, sendo vendida por US 1.398.500 (preço estimado entre US 1/1.5).

Una madre divertiendo a su hijo, Rufino Tamayo

Una madre divertiendo a su hijo, Rufino Tamayo

A segunda peça que atingiu o melhor preço foi “Madre divertiendo a su hijo” (1946), de Rufino Tamayo, que foi arrematada por US 1.370.500 (preço estimado entre US 1/1.5).

A obra “Relief” de Sergio Camargo excedeu a estimativa de venda depois de uma disputa entre três compradores e foi vendida por US 842.500 (estimada entre US 400 e US 600 mil). Outro brasileiro, Cildo Meireles, bateu seu recorde em leilões com a venda de “In-Mensa” (1982) por US$ 518,500 (estimada entre US$ 80 e US$ 120 mil).

Peruano é o vencedor do “Concurso Arcos Dorados de Pintura Latino-Americana”

Giancarlo ScagliaO jovem artista peruano Giancarlo Scaglia foi eleito o ganhador do Prêmio Aquisição da segunda edição do Concurso Arcos Dorados de Pintura Latino-Americana. O Concurso aconteceu entre durante a vigésima edição do arteBA, realizada durante os dias 19 e 23 de maio, em Buenos Aires, Argentina.

O evento contou também com a participação de outros quatro artistas latino-americanos: Rodrigo Bivar (Brasil), Fabrizio Arrieta Avendaño (Costa Rica), Jonathan Torres (Porto Rico) e Iván Candeo (Venezuela). Todos menores de 35 anos. Suas obras foram selecionadas por prestigiados curadores de seus países de origem para participarem do Prêmio Aquisição de US$8.000. A equipe de curadores de 2011 foi integrada por Rodrigo Moura (Brasil), Tamara Diaz Bringas (Costa Rica), Rodrigo Quijano (Peru), Marianne Ramirez Aponte de (Porto Rico) e Julieta Gonzalez (Venezuela).

O artista peruano Giancarlo Scaglia foi eleito por um júri integrado por Alicia Arteaga, Aníbel Jozami, Carlos Hurtado e Woods Staton, somado ao voto popular. A obra de sua autoria passará a fazer parte da coleção privada da Arcos Dorados.

Selecionados os vencedores do Concurso Arcos Dorados de Pintura Latino-Americana

Os jovens artistas Rodrigo Bivar (Brasil), Fabrizio Arrieta Avedaño (Costa Rica), Giancarlo Scaglio (Peru), Jonathan Torres (Porto Rico) e Iván Candeo (Venezuela) foram os selecionados da segunda edição do Concurso Arcos Dorados de Pintura Latino-Americana para representar seus países na 20ª edição da arteBA, que será realizada de 19 a 23 e maio no centro de eventos “La Rural”, em Buenos Aires, Argentina. Mais de 100 brasileiros participaram do concurso.

Os cinco artistas apresentarão suas obras inéditas durante a feira, receberão US$ 8 mil cada um por sua participação no evento e concorrerão ao Prêmio Aquisição, no valor de US$ 8 mil. Antes e durante os dias da feira, o público poderá votar em sua obra favorita pelo site da arteBA – www.arteBA.org – e no estande da Arcos Dorados. No último dia da feira, um Júri de Premiação integrado por um galerista, um colecionador, um crítico e um representante da Arcos Dorados, além do voto do público, determinará a obra ganhadora. O artista vencedor receberá o Prêmio Aquisição e a obra de sua autoria passará a fazer parte da coleção da Arcos Dorados.

Bienal de São Paulo apresenta o curador da sua próxima edição

O venezuelano Luis Pérez-Oramas, curador de arte latino-americana do MoMA, será o responsável pela 30ª edição da Bienal Internacional de São Paulo, em 2012. Pérez-Oramas também cuidará das mostras itinerantes, que acontecerão em 2013, além de selecionar os representantes do Brasil para a Bienal de Veneza.

O novo curador nasceu wm 1960, em Caracas, e atualmente vive e trabalha em Nova York. Historiador de arte, escritor, poeta e amplamente envolvido com a arte brasileira, Pérez-Oramas  foi o curador da exposição “Tangled Alphabets”, que apresentou obras de Mira Schender e Leon Ferrari e que viajou desde a sua sede original no MoMA para o Museo Nacional Centro de Arte Reina Sofía (Madri) e Fundação Iberê Camargo (Porto Alegre).

Foi curador convidado da 23ª Bienal de São Paulo em 1998 e organizou inúmeras mostras no MoMA, entre elas “Latin American and Caribbean Art: Selections from the Collection of The Museum of Modern Art” em 2008; “New Perspectives in Latin American Art”, em 2007 e “Transforming Chronologies: An Atlas of Drawings”, em 2006.

O presidente da Fundação Bienal, Heitor Martins, afirmou que “como um curador latino-americano atuando em uma plataforma global e com excelente reputação no circuito de arte brasileira, confio que Luis Pérez-Oramas oferecerá uma contribuição extremamente positiva no sentido de posicionar a Bienal de São Paulo nos três domínios onde a instituição interage: no Brasil, na América Latina e no Mundo”.

Fonte: ArtDaily

The Armory Show anuncia galerias participantes

A 13ª edição da feira, que acontecerá entre 2 e 6/março, contará com 275 galerias de arte moderna e contemporânea, de 31 diferentes países.

Como destaque, a feira traz este ano, uma seção especial chamada Armory Focus: Latin America, que apresenta 18 das mais importantes galerias da América Latina. A diretora executiva da Armory Show, Katekijne De Backer, afirma que Nova York vem sendo há tempos um centro da arte latina, e que esta seção especial da feira irá destacar ainda mais a força deste cenário artístico e sua consolidação.

Estarão presentes: A Gentil Carioca (RJ); Galeria Isabel Aninat, Santiago; Arroniz, Mexico City; Baró Galeria (SP); Caja Blanca, Mexico City; Lucia de la Puente, Lima; Faría Fábregas Galería, Caracas; Galeria Enrique Guerrero, Mexico City; Ignacio Liprandi Arte Contemporaneo, Buenos Aires; Galeria Leme (SP); Galeria Laura Marsiaj (RJ); Galeria Nara Roesler (SP); Nueveochenta Arte Contemporáneo, Bogota; Revolver Galeria, Lima; Galeria Casas Riegner, Bogota; Casa Triângulo (SP); Mendes Wood (SP) e Vermelho (SP).

THE ARMORY SHOW (PIER 94)
África do Sul: Goodman Gallery, Johannesburg; Michael Stevenson, Cape Town
Alemanha: Arndt, Berlin; Buchmann Galerie, Berlin; carlier | gebauer, Berlin; Galerie Crone, Berlin; Galerie EIGEN + ART, Berlin; Galerie Michael Janssen, Berlin; Galerie Ben Kaufmann, Berlin; L.A. Galerie – Lothar Albrecht, Frankfurt; Galerie Giti Nourbakhsch, Berlin; Galerie Vera Munro, Hamburg; Galerie Parisa Kind, Frankfurt; Peres Projects, Berlin; Produzentengalerie, Hamburg; Esther Schipper, Berlin; Galerie Thomas Schulte, Berlin; Galerie SFEIR-SEMLER, Hamburg; Sies + Höke Galerie, Dusseldorf; Galerie Barbara Thumm, Berlin; Figge von Rosen Galerie, Cologne; Barbara Wien Wilma Lukatsch, Berlin; VOGES GALLERY, Frankfurt; Galerie Zink, Munich
AustráliaAnna Schwartz Gallery, Melbourne
Austria:  Galerie Grita Insam, Vienna; Galerie Georg Kargl, Vienna; Galerie Krinzinger, Vienna; Galerie Nikolaus Ruzicska, Salzburg; Galerie nächst St. Stephan Rosemarie Schwarzwalder, Vienna
Bélgica:  Baronian_Francey, Brussels; hoet bekaert gallery, Ghent; Stella Lohaus Gallery, Antwerp; Galerie Micheline Szwajcer, Antwerp; Zeno X Gallery, Antwerp
Brasil: Luciana Brito Galeria, Sao Paulo
Canadá: Art Dealers Association of Canada, Toronto; Corkin Gallery, Toronto; Clark & Faria Gallery, Toronto
Chile: Gonzalez y Gonzalez, Santiago
China: Boers-Li Gallery, Beijing
Coréia do Sul: Kukje Gallery/Tina Kim Gallery, Seoul
Dinamarca: Galleri Bo Bjerggaard, Copenhagen; Galleri Christina Wilson, Copenhagen
Espanha: Oliva Arauna, Madrid; Nogueras Blanchard, Barcelona; Parra & Romero, Madrid; Galeria Senda, Barcelona
Estados Unidos: 303 Gallery, New York; Angles Gallery, Los Angeles; Altman Siegel, San Francisco; Ambach & Rice, Seattle; Art Production Fund, New York; Marianne Boesky Gallery, New York; Peter Blum Gallery, New York; Bortolami, New York; Rena Bransten Gallery, San Francisco; CANADA, New York; Conner Contemporary Art, Washington DC; CRG, New York; DCKT Contemporary, New York; Catherine Edelman Gallery, Chicago; Eleven Rivington, New York; Derek Eller Gallery, New York; exhibit-E, New York; Kavi Gupta, Chicago; Ronald Feldman Fine Arts, Inc., New York; Zach Feuer Gallery, New York; Fredericks & Freiser, New York; MARC FOXX, Los Angeles; Gering & López Gallery, New York; Greenberg Van Doren Gallery, New York; Richard Heller Gallery, Santa Monica; Rhona Hoffman Gallery, Chicago; Honor Fraser, Los Angeles; Horton Gallery, New York; I-20, New York; International Sculpture Center, Hamilton; Paul Kasmin Gallery, New York; Sean Kelly Gallery, New York; Khastoo, Los Angeles; Nicole Klagsbrun Gallery, New York; Leo Koenig Inc., New York; David Kordansky Gallery, Los Angeles; Andrew Kreps Gallery, New York; Lehmann Maupin, New York; Yossi Milo Gallery, New York; Murray Guy, New York; MUSEUM 52 LONDON | NEW YORK, New York; Mihai Nicodim Gallery, Los Angeles; Carolina Nitsch, New York; Parkett Publishers, New York; Pierogi, Brooklyn; Rhizome, New York; Nicholas Robinson, New York; Jack Shainman Gallery, New York; Reed Seifer, New York; Fredric Snitzer Gallery, Miami; Richard Telles Fine Art, Los Angeles; Two Palms, New York; Untitled, New York; Rachel Uffner Gallery, New York; Ratio 3, San Francisco; Susanne Vielmetter Los Angeles Projects, Culver City; VSA, Washington; Bryce Wolkowitz Gallery, New York
França: art: concept, Paris; Bugada & Cargnel, Paris; Cortex Athletico, Bordeaux; Galerie Anne de Villepoix, Paris; Galerie Laurent Godin, Paris; Galerie Hussenot, Paris; Yvon Lambert, Paris; Loevenbruck, Paris; Galerie  gabrielle maubrie, Paris; Galerie Nathalie Obadia, Paris; Praz-Delavallade, Paris; Galerie Daniel Templon, Paris; Galerie Thaddaeus Ropac, Paris; Galerie Georges-Philippe & Nathalie Vallois, Paris
Grécia: The Breeder Gallery, Athens
Holanda: Annet Gelink Gallery, Amsterdam; Galerie Ron Mandos, Amsterdam; Galerie Gabriel Rolt, Amsterdam; Upstream Gallery, Amsterdam
Irlanda: Kerlin Gallery, Dublin; mother’s tankstation, Dublin
Islândia: i8, Reykjavik
Israel: Noga Gallery of Contemporary Art, Tel Aviv
Itália: Cardi Black Box, Milan; Galleria Continua, San Gimignano; Galleria Raffaella Cortese, Milan; Massimo De Carlo, Milan; Galleria Franco Noero, Turin; MONITOR, Rome; Galleria Lorcan O’Neill, Rome; Giorgio Persano, Turin; Studio La Città, Verona
Japão: Gallery Side 2, Tokyo; TARO NASU, Tokyo
México: Nina Menocal, Mexico City
Portugal: Filomena Soares Gallery, Lisbon
Reino Unido: Blain Southern, London; Corvi-Mora, London; greengrassi, London; Hales Gallery, London; IBID PROJECTS, London; Ingleby Gallery, Edinburgh; Institute of Contemporary Arts, London;Alison Jacques Gallery, London; Simon Lee Gallery, London; Josh Lilley, London; Lisson Gallery, London; Victoria Miro, London; Other Criteria, London; Pilar Corrias Gallery, London; ROKEBY, London; SEVENTEEN, London; Stuart Shave/Modern Art, London; The Modern Institute/Toby Webster Ltd, Glasgow; Timothy Taylor Gallery, London; White Cube, London; Whitechapel Gallery, London; Max Wigram Gallery, London; Workplace Gallery, Gateshead
República Tcheca: Jiri Svestka Gallery, Prague
Rússia: Regina Gallery, Moscow; XL Gallery, Moscow
Suécia: Andréhn-Schiptjenko, Stockholm; Galleri Magnus Karlsson, Stockholm; Galleri Charlotte Lund, Stockholm; Milliken, Stockholm
Suíça: Gallery Guy Bärtschi, Geneva; Evergreene, Geneva; Faye Fleming & Partner, Geneva; Hauser & Wirth, Zurich; Peter Kilchmann Gallery, Zurich; Mai 36 Galerie, Zurich; Galerie Urs Meile, Lucerne; Galerie Mark Müller, Zurich; Galerie Bob van Orsouw, Zurich
Turquia: Galerist, Istanbul
 
THE ARMORY SHOW – MODERN (PIER 92)
Alemanha: DIE GALERIE, Frankfurt; Levy Galerie, Berlin; Galerie Ludorff, Dusseldorf; Michael Schultz Gallery, Berlin; Springer & Winckler Galerie, Berlin; Galerie Thomas, Munchen
Austria: Galerie Ernst Hilger – Modern, Vienna
Canadá: Christopher Cutts Gallery, Toronto
Espanha: Oriol Galeria d’Art, Barcelona; Michel Soskine, Inc., Madrid
Estados Unidos: Adler & Conkright Fine Art, New York; Babcock Galleries, New York; Armand Bartos Fine Art, New York; Jonathan Boos, Bloomfield Village; Simon Capstick-Dale Fine Art, New York; Chowaiki & Co., New York; Contessa Gallery, Cleveland; Betty Cuningham Gallery, New York; Danese, New York; DC Moore Gallery, New York; Cecilia de Torres, Ltd., New York; Andrew Edlin Gallery, New York; Fleisher/Ollman Gallery, Philadelphia; Francis M. Naumann Fine Art, New York; Frey Norris Gallery, San Francisco; Forum Gallery, New York; James Goodman Gallery, New York; James Graham & Sons, New York; Nohra Haime Gallery, New York; Hill Gallery, Birmingham; Hirschl & Adler Modern, New York; Nancy Hoffman Gallery, New York; Vivian Horan Fine Art, New York; Loretta Howard Gallery, New York; David Klein Gallery, Birmingham; Knoedler & Company, New York; Alan Koppel Gallery, Chicago; Lennon, Weinberg, Inc., New York; Marlborough Gallery, New York; Mary-Anne Martin/Fine Art, New York; Stephen Mazoh & Co. Inc., Rhinebeck; Jerald Melberg Gallery, Charlotte; Edward Tyler Nahem Fine Art, New York; Richard Norton Gallery, Chicago; Jonathan O’Hara Gallery, New York; Gerald Peters Gallery, New York; Ricco/Maresca Gallery, New York; Yancey Richardson Gallery, New York; Michael Rosenfeld Gallery, New York; Marc Selwyn Fine Art, Los Angeles; Senior & Shopmaker Gallery, New York; Susan Sheehan Gallery, New York; Sicardi Gallery, Houston; Bruce Silverstein Gallery, New York; Gary Snyder/Project Space, New York; Spanierman Modern, New York; Craig F. Starr Gallery, New York; Allan Stone Gallery, New York; Tasende Gallery, La Jolla; Hollis Taggart Galleries, New York; Leon Tovar Gallery, New York; McCormick Gallery/Vallarino Fine Art, Chicago; Meredith Ward Fine Art, New York; Washburn Gallery, New York; D. Wigmore Fine Art, New York; Amy Wolf Fine Art and Elrick-Manley Fine Art, New York
Finlândia: Galerie Forsblom, Helsinki
França: A.L.F.A., Paris; JGM. Galerie, Paris; Yoyo Maeght, Paris
Itália: G.A.M. Galleria d’Arte Maggiore, Bologna; James Barron Art, Rome
Reino Unido: Alan Cristea Gallery, London; HackelBury Fine Art, London; Sims Reed, London
Suécia: Wetterling Gallery, Stockholm

Lehmann Maupin Gallery apresenta “Law of the Jungle”, com artistas brasileiros

"Paisagem Canibal", 2003, Adriana Varejão. Óleo e poliuretano sobre madeira

"Paisagem Canibal", 2003, Adriana Varejão. Óleo e poliuretano sobre madeira

 

Foi aberta em 9 de dezembro, na galeria Lehmann Maupin de Nova York, a exposição “Law of the Jungle”, com curadoria de Tiago Carneiro da Cunha. Foram selecionadas obras de um grupo diversificado de artistas contemporâneos, consagrados e emergentes, para esta exposição temática baseada em ideias de sobrevivência. Embora haja algumas visões dramáticas sobre nosso mundo enlouquecedor, a abordagem do tema não é sombria, mas sim bem humorada e otimista.

Entre os artistas, oriundos do Brasil, Bali, Inglaterra e outros lugares, estão Efrain Almeida, Caetano de Almeida, Ashley Bickerton, Joshua Callaghan, Marcos Chaves, Saint Clair Cemin, Howard Dyke, Os Gemeos, Liam Gillick, Christopher Knowles and Robert Wilson, Shay Kun, Jac Leirner, Jarbas Lopes, Wilfredo Prieto, Marssares, Paul McDevitt, Malcolm Morley, Raul Mourao, Adriana Ricardo, Marepe, Adriana Varejao, Erika Verzutti, Luiz Zerbini e Tiago Carneiro da Cunha.

Law of the Jungle
até 29 de janeiro, na Lehmann Maupin
540 West 26th Street – Nova York

Touch of Class Eletrônica #056

Assuntos da semana:

– MAM-SP comemora 62 anos com entrada franca
– Recapitulação dos últimos leilões contemporâneos da Christie’s, Sotheby’s e Phillip’s
– Rússia condena exposição por “instigar ódio”
– Exposição dos grandes mestres latino-americanos em cartaz no Museu de Arte Moderna da Cidade do México
– Os sentimentos eletrônicos de Pipilotti Rist
– Galeria de fotos – Basquiat

E mais: notícias da semana, agenda de exposições no Brasil e no Mundo, calendário de feiras internacionais e leilões de arte e a seção “Acontece”, com as principais mostras em cartaz.

Para ler na íntegra, clique aqui.